quinta-feira, 12 de março de 2009

POSTAGEM SUSPENSA: POR CONTA DE DECISAO JUDICIAL


????

5 comentários:

Anônimo | 12 de março de 2009 10:14  

humm...parece quando um time joga em casa o nome do dono da casa mesmo que esteja perdendo vem na frente por ser o mandante do jogo...aqui ele só esta na frente porque o dono do blog é um puxa saco ...
outro detalhe que vc nao colocou o hauly tbem ganho na intenção de votos de quem ganha bem ...
a elite é do hauly nada de novidade ele sempre fez coisas a favor dos ricos...

Danilo Rafael | 12 de março de 2009 11:07  

recadinho: O anonônimo já sei quem é você hein. quero ver falar minha cara.

Danilo Rafael | 12 de março de 2009 12:43  

Ah, o Chorão. vou inverter a ordem dos concorrentes tá de Hauly 32 Vs Barbosa 39 para Barbosa 39 Vs H...tá.
Mas pesquisa é matemática (exata), e existe uma regra básica, que se você estudou de verdade deve lembrar!!! né?
"A ordem dos fatores, não altera o PRODUTO".
Valeu "campanheiro"!!!
E ve se para de chorar rsrsrs.

Jurandir | 12 de março de 2009 14:36  

É empate técnico!

O Barbosa mais do que comprometido pelas alianças espúrias que o cerca com tudo o que tem de pior na política da cidade e no Estado logo será desmascarado.

Os debates ainda não começaram e logo ele terá que prestar contas das mais de uma dezena de processos, do seu envolvimento com o escândalo dos gafanhotos, da sua ligação histórica com o Janene, etc.e temos a certeza que logo irá começar a gaguejar ao tentar explicar o que não tem explicação, já que a sua ficha política mais parece com um prontuário policial.

Com a diferença de apenas sete por cento, que não é a realidade, pois o próprio Ibope assume que a margem de erro é de 4%, o Hauly pode e deve estar com 36% e o Barbosa com 35%.

Logo, logo a “bela foto” tirada nos recintos do Garcia Molina irá parecer com as imagens do filme trash “Sexta-feira 13”, por tantas contradições que este amontoados de políticos carregam entre si.

Todos sabem quem é o Paulo Bernardo, o que saiu corrido de Londrina ao estourarem os escândalos do Sercontel, etc. ou ao ter de começar a dar explicações sobre a “marolinha que virou tsunami”, já que segundo os estudos da Confederação Nacional da indústria, que apontam a expectativa de crescimento zero do nosso PIB, como o estudo da Fiesp que diz que o Brasil é o segundo país mais prejudicado pela crise internacional deixarão claro ao povo que marola é o discurso do Lula e de seus apaniguados.

O Banco Central e seu presidente submisso aos interesses do grande capital internacional tiveram a cara de pau de baixar a taxa da Selic em apenas 1,5%, o que não resolve a nossa triste situação de termos os juros mais caros do mundo, o que impede o nosso desenvolvimento nacional e faz agravar ainda mais a crise em que vivemos.

Todos os países do mundo aonde o compromisso com a sociedade é real as medidas keynesianas tomadas jogaram radicalmente as taxas de juros, que já eram muito menores do que as nossas, para baixo, mas aqui no Brasil, o paraíso para os banqueiros e inferno para quem produz e trabalha, elas continuarão altas, o que nos levará em curto espaço de tempo a uma catástrofe social.

Quanto ao iludido Osmar sonhando com a “honra” de ser o líder de um governo que sempre combateu, com certeza terá enquanto futuro líder de um governo que caí de podre de “segurar o mico” ao ter dar explicações por erros que não cometeu, mas que ao fazer apologia aos que levam o Brasil ao desastre assina embaixo.

Outra figura espúria que aparece na foto é o Ratinho filho, que só detém o mandato pelos milhões gastos pelo pai, que ninguém esquece que começou a ficar milionário ao vender a sua imagem para a campanha do Collor, na qual saiu atrelado como candidato a deputado federal.

Os suspeitos irmãos Barros que hoje o Ministério público denuncia pela farra dos cargos comissionados na prefeitura de Maringá como pelo ilícito de crime contra a ordem tributária (sonegação fiscal) por parte do Ricardo, que embora tenha negociado o pagamento do que devia junto a Receita não diminui o ato contra os cofres públicos cometidos por quem deveria dar o exemplo.

Ninguém se esquece de quem é que está no comando do PP aqui na região, que é o principal partido no apoio ao candidato Barbosa pelo PDT, pois quem sempre o controlou em Londrina foi o Janene, o que enriqueceu com o dinheiro dos escândalos tal qual o do “mensalão” ou as falcatruas já comprovadas que ele e seu grupo cometeram contra a prefeitura de Londrina, contra o poucos recursos públicos que deveriam trazer benfeitorias sociais para a nossa comunidade e foram desviados para fins elícitos.

Os apoios que o Hauly já recebe e os muitos outros que irá receber não o denigrem ou o diminuem, pois não fazem parte de negociatas eleitoreiras tais qual os que o Barbosa hoje recebe, que com certeza irão fazer desabar o seu palanque.

Embora o candidato do Barbosa Neto lidere nesta primeira pesquisa feita pelo Ibope a sua situação eleitoral não é consolidada.

Temos de levar em conta que na pesquisa espontânea, quando não são apresentados os nomes dos candidatos, a vantagem de Barbosa Neto é ainda mais apertada, 34% a 29%, uma diferença de 6 pontos porcentuais.

A maior diferença para o candidato do PDT está no eleitorado feminino (42% a 31%), o que não representa um voto consolidado, pois muitas destas mulheres com os debates acontecendo e as verdades aflorando irão mudar de posição, pois ficará claro que o candidato galã não é um “bom menino”.

Outra diferença significativa ocorre na faixa etária dos 30 aos 39 anos (42% a 33%), nos que estão na mesma faixa de idade do Barbosa e que por isto o vêem como o novo, o que não é motivo para consolidar os votos, já que com as verdades aflorando verão ele como o representante do que existe de mais velho e decadente na política londrinense.

Por enquanto O Barbosa está bem posicionado entre os eleitores que estudaram até a quarta série do ensino fundamental (47% a 21%) e entre os que ganham até dois salários mínimos (49% a 20%), enfim, os de baixa renda e de menor escolaridade, que também significam os votos induzidos, o que com o decorrer dos debates deverão ter em grande parte as suas posições modificadas.

Os votos do Hauly, ao contrário da perspectiva momentânea de votos no adversário, são votos consolidados, já que ele tem o dobro das intenções de voto entre os eleitores com ensino superior (52% a 26%) e entre os eleitores que ganham mais de 5 salários mínimos (49% a 29%), dos que são parte do eleitorado formador de opinião.

Outro dado muito importante na pesquisa é o alto porcentual de eleitores que momentaneamente possuem a intenção de anular o voto ou de votar em branco (19%), que aparentemente representam a posição de quem possuem uma visão crítica a respeito da política em Londrina e dos fatos que aconteceram pelas más gestões anteriores que ocorreram na Prefeitura. O descontentamento os levam no momento a tomarem está posição, mas que como o decorrer dos debates, o que ainda não aconteceu, se envolvendo mais com o processo eleitoral, que será altamente polarizado, mudarão de posição, assim assumindo a rejeição ao grupo do Janene, que independentemente de partidos (PDT, PT, etc.) está no poder a mais de 20 anos.

Carlos | 13 de março de 2009 11:37  

DÁ PARA CONFIAR NO IBOPE?

Toda vez que vejo uma pesquisa eleitoral fico com um pé atrás!

Dá para confiar cegamente nestes Institutos de pesquisas.

Acredito que não, pois os “erros” que já aconteceram, inclusive aqui em Londrina, não são poucos.

“Errados ou certos” os resultados das pesquisas acabam por induzir o eleitorado a uma determinada “tendência” na hora de votação, o que é um perigo para a democracia.

Os que não têm uma visão clara do processo político em andamento, induzidos por números e porcentagens não tão confiáveis, acabam por seguir uma pretensa maioria. Estes tipos de atitude muitas vezes os levam a escolherem nem sempre o que seria o melhor candidato do ponto de vista da honestidade, da capacidade gerencial, da relação democrática com o conjunto social, etc., e depois não podem mais se arrependerem e voltar atrás.

O IBOPE, que já “não acertou” tantas vezes nas eleições por todo o país, errou feio no primeiro turno da eleição aqui em Londrina. Ele colocou o Hauly com 10% a poucos dias da eleição e com 13% a menos que o segundo colocado Homero Barbosa Neto.

No dia da eleição tivemos a surpresa de ver o Luiz Carlos Hauly como segundo colocado ir disputar o outro turno com o Belinati, pois em vez dos 10% que o IBOPE apontava ele teve 23% dos votos e o Barbosa, que cantou a vitória com antecipação, humilhado pelas urnas, ir para casa.

Saiu à nova pesquisa do IBOPE e na minha cabeça fica a indagação se poderemos confiar nela?

Acredito que não, pois o grave precedente ocorrido no primeiro turno nos mostra que este Instituto não é confiável!

Nesta nova pesquisa o Barbosa aparece com 39% das intenções de voto e o Hauly com 32% das intenções, e a margem de erro da pesquisa é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos, o que aponta que os candidatos estão tecnicamente empatados.
Eu não acredito, pois o Hauly já ganhou do Barbosa no primeiro turno e deixou de ganhar para a candidatura ilegal do Belinati no segundo por menos de 2% dos votos, o que indica que não devo acreditar nestes números apresentados pelo “falho” Instituto de pesquisa quando este aponta para resultados que ferem a lógica do que aconteceu nos turnos anteriores.

Outra questão apontada pela pesquisa e que eu discordo são os números do total de indecisos, já que o IBOPE diz que eles seriam 28%, o que representa de forma aproximada 85.000 eleitores, sendo um número muito alto para uma disputa tão polarizada, pois estamos vivenciando o terceiro turno das eleições.

Será que está margem tão grande de indecisos não é uma forma do IBOPE mais para frente em uma manobra poder deixar os números próximos da realidade, assim evitando o desgaste que já teve ao apontar o Barbosa como o segundo colocado no primeiro turno e as urnas, que foram favoráveis ao Hauly, o desmentiu e desmascarou?


Outra questão que me intriga e coloca o IBOPE mais uma vez sob a minha suspeição é aritmética, pois os dados da pesquisa dizem que o Barbosa está com 39%, que o Hauly está com 32%, que os indecisos são 9% e que os nulos e brancos somam 19%, o que dá na soma total 99% e não 100%. Nos resta a pergunta sobre aonde o IBOPE colocou o 1% que falta para interar os 100%?

Será que mais uma vez tentam nos enganar?

Tu comentario será moderado la primera vez que lo hagas al igual que si incluyes enlaces. A partir de ahi no ser necesario si usas los mismos datos y mantienes la cordura. No se publicarán insultos, difamaciones o faltas de respeto hacia los lectores y comentaristas de este blog.

“O importante é que cada dia melhoramos mais, a perfeição é uma utopia; Mas a busca da perfeição é o que nos torna sábios”!!!
eqUIPE CAIXOte