segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA: COTAS E IGUALDADE RACIAL

Essa pesquisa foi realizada no dia 27 de novembro achei interessante postala; pois mostra algumas situações e poderá instigar o debate em torno do tema.

Apesar da maioria (51%) dos ouvidos pelo Datafolha se mostrarem favoráveis ao sistema de cotas para negros nas universidades, 57% também concordaram - totalmente ou em parte - que a reserva dessas vagas impõe uma situação humilhante aos seus beneficiados.

Fonte: Datafolha

Saiba mais

6 comentários:

Juan | 11 de dezembro de 2008 15:48  

Bom primeiramente bom dia.
Gostaria de fundamentar minha opinião em duas frentes para que possamos compreender o que está impresso na questão de "cotas raciais" e o conceito de "raças" empregado nesta lei.
Sou contrário as cotas raciais por entender que vivemos num só país, e querer dividir brasileiros em "raças" para que alguns obtenham vantagens, legalmente reconhecidas, sobre as demais etnias é um absurdo além de que afronta a soberania e a própria Constituição que estabelece que todos somos iguais.
As cotas devem contemplar não somente uma ou outra etnia, mas sim as classes menos favorecidas em geral, independentemente de serem negros, brancos, amarelos, cafuzos, mamelucos, vermelhos, rosas, azuis e etc....
Este discurso de raças, é discurso da velha direita raivosa que tenta de todas as formas dizer que o branco é superior e portanto as demais etnias precisam de uma ou outra "ajudinha" por não serem "capazes" de disputar um lugar ao sol.
Sabe-se muito bem que, desigualdade social não reflete apenas questões meramente étnicas, mas sim um conjunto de situações cultuais e educacionais.
Dizem que esta medida, cotas raciais, é uma solução paleativa, aí mora o problema. O Brasil têm que ser levado a sério, chega de paliativismos, nós temos que lutar pela educação que a gente quer. Ou seja, inclusiva e de qualidade, que ofereça sustentabilidade e respeito a todos.
Tenho dito!

Danilo Rafael | 11 de dezembro de 2008 17:22  

Caro Juan, obrigado por participar do sobe no caixote, mas gostaria de dizer que vi hoje (11/12)no bom dia Brasil uma entrevista do Senador Álvaro Dias falando a mesma coisa que você escreveu, outra coisa é" Brasil levado a sério" ou "Brasil decente" não lembro direito foi slogan de campanha do Alckmin PSDB; E "Brasil que a gente quer" o Hauly usou como slogan de campanha agora nas eleições de 2008, só trocou Brasil por Londrina. Depois você fala de direita raivosa, Vishy os discursos estão próximos hein???
Abç, desculpa pelos comparativos, você se Expressa muito bem; apesar de não concordar com que diz soBE NO CAIxote

André Rodrigo | 11 de dezembro de 2008 22:50  

Concordo com Juan, apostar em políticas segregacionistas, sejam quais forem as justificativas dadas é um perigo.
Se Álvaro Dias, o Senador Bienal como diz o Blog Incendiando, está com esse discurso, é sinal de que as coisas no Brasil se inverteram de vez.
Mas num pais em que puta goza, traficante usa droga e pobre é de direita pode se esperar de tudo!

Danilo Rafael | 12 de dezembro de 2008 10:37  

André devemos discutir mais a fundo a situação das cotas, defendo cotas sociais também, mas não nesse momento, devemos equivaler as diferenças étnicas para ai sim poder desenvolver uma política geral... As cotas raciais é uma medida paliativa, pois não resolverá o problema; Mas ajudará a diminuir as diferenças entre os menos favorecidos; não podemos esquecer da educação de base que deve ser carro chefe do desenvolvimento intelectual e de formação do cidadão, pois sem uma educação eficaz não adianta termos cotas... Como diz no Movimento estudantil “ POR UMA ESCOLA/UNIVERSIDADE PUBLICA GRATUITA E DE QUALIDADE”.
Gostei do final do seu comentário... rsrsrsrssrs “ não me lembro agora quem disse essa frase”

jose aparecido | 12 de dezembro de 2008 12:58  

REFERENTE ÁS COTAS RACIAIS
Tema polemico que requer muita reflexão , pois enquanto discutimos os direitos dos que são merecedores ou não . Esquecemos de refletir sobre a qualidade de ensino que no momento , se torna um tema esquecido nas nossas políticas educacionais, onde passar de ano se torna primordial , pois aprender pra que se o sistema de cota vai aprová-lo depois.
Gente vamos refletir que tipo ensino que queremos onde devemos investir para que tenhamos uma educação de qualidade , para que todos tenham direitos iguais e possamos formar profissionais qualificados
Não sou totalmente contra as cotas sou a favor de um ensino de qualidade
Abraços

Anônimo | 15 de maio de 2009 15:34  

Toda falácia cai por terra quando vemos uma praça construída em homenagem a japoneses, na uel um centro de estudo nipobrasileiro ou coisas do gênero que so imperram quando debatemos o direito do negro. Queria ver comentários refentes a praça, a universidade sei que vai se silenciar pois somos um pais colonizado pelo dinheiro e negro nao tem dinheiro!

Tu comentario será moderado la primera vez que lo hagas al igual que si incluyes enlaces. A partir de ahi no ser necesario si usas los mismos datos y mantienes la cordura. No se publicarán insultos, difamaciones o faltas de respeto hacia los lectores y comentaristas de este blog.

“O importante é que cada dia melhoramos mais, a perfeição é uma utopia; Mas a busca da perfeição é o que nos torna sábios”!!!
eqUIPE CAIXOte