segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

DIREITO DE RESPOSTA: DIOGO TAKEO HENDO QUESTIONA CARTA DE DENIS LIMA


Diogo Takeo Hendo ex-presidente da ULES eleito o congresso de 2oo4, procurou a equipe do Sobe no caixote, para esclarecer com exclusividade alguns fatos descritos na carta enviada por Denis Lima que no momento (30 de novembro) exercia a presidência interina da entidade [ULES].

Abaixo a carta de esclarecimento:

Diogo Takeo Hendo ex-presidente da ULES utilizando direito de resposta questiona alguns pontos de uma carta enviada por Denis Lima com exclusividade ao soBE NO CAIXOte:



Eu me chamo Diogo Takeo Hendo e sou ex-presidente da ULES, primeiramente gostaria de dizer que ao ler a carta que enviada pelo Denis a este meio de comunicação eu fiquei um pouco surpreso com a forma que os fatos foram relatados, sendo não do todo verdade, começando pelo fato de que eu fui eleito legitimamente sem dar golpe em ninguém, nunca fui expulso da entidade, e sim decidi me retirar. Naquele momento agentes externos manipulavam diretores da entidade para sempre ir a favor de seus interesses pessoais e isso fica muito claro na eleição do CONJUVE, que durante todo o processo de construção a ULES era totalitária ou maioria em todas as plenárias dos seguimentos do CONJUVE. E mesmo assim no dia da eleição ficou com uma representação minúscula ou quase nula, e neste mesmo dia decidi deixar a entidade porque estava sofrendo um desgaste físico e mental muito grande. Posso ter sido egoísta porque sabia que as pessoas que antes estavam manipulando a entidade após conseguir o que queriam, deixariam os diretores de mãos abanando. É muito fácil ver isso, se analisarmos a ULES antes da eleição do CONJUVE, presente e participativa em toda sua criação e a ULES depois da eleição do mesmo. Outro fato que me chamou muito atenção foi que segundo o estatuto da ULES após a saída do presidente assumiria o vice e na falta do vice assumiria o secretario Geral. Sabendo isso é importante dizer que quando eu deixei o cargo, e o vice-presidente era universitário, portanto não podia assumir, quem assumiu foi Denis que antes era secretario geral, ou seja que o tesoureiro e o 1º tesoureiro da entidade abandonaram porque o Denis assumiu a presidência e não como relata o próprio em sua carta, que ele assumiu a presidência porque os dois abandonaram a entidade. E sim uma coisa que ele deveria responder é que eu deixei o cargo exatamente no dia da eleição do CONJUVE, portanto ele assumiu exatamente neste dia. E podemos então perguntar onde foi todos os estudantes que participaram das plenárias de todos os segmentos do CONJUVE?

Para finalizar gostaria de dizer que ao não ter uma diretoria executiva o que deveria ter sido feito era a realização de um COMEB (reunião de grêmios) imediato, e não com atraso de 2 anos e meio, para definir uma diretoria interina ou uma comissão provisória para a realização de um congresso e a eleição de uma diretoria legitima para a ULES. E não buscar pessoas para culpar ao invés de fazer uma autocrítica e definir sua meia culpa pela decadência da entidade.


Diogo Takeo Hendo.


Confirma a carta de Denis Lima na Integra.



8 comentários:

luiz felipe | 10 de fevereiro de 2009 00:48  

Por ter acompanhado de perto a eleição da Ules no qual foi eleito Diogo Takeo inclusivel com o meu voto como delegado, procurei acompanhar o mandato do mesmo, dessa maneira estou na defesa de Diogo pois quando entregou o cargo fez tudo como manda o instatuto, e no caso dos 2 tesoureiros que abandonaram foi totalmente por intrigar particulares com Denis.

Danilo Rafael | 10 de fevereiro de 2009 00:59  

Bom Diogo é preciso deixar claro que estes fatos foram na eleição da primeira diretoria executiva do CONJUVE, não da que e elegeu presidente!!!!
Um abraço!!!

Anônimo | 10 de fevereiro de 2009 11:11  

Tons e Tontos!!!Atribui-se o fato da renuncia do tal diogo a que? Manipulação/Falta de prepararo/ele gastando o recurso financeiro da ULES nas noites de Londrina?ora bolas ele acha que realmente nós acreditamos que ele persebeu a manipulação só depois de ser eleito, qual o acordo que ele tinha, por que ele não fala do rombo da parceria que tinha com uma empresa de informatica e quais valores eram repassados a ele,aliais quando acabou a tal parceria ai ele resolveu ir embora, cade a prestação de contas pelo menos do ano em que ele foi presidente?Pense bem, pergunte para qualquer pessoa que conhece um pouco de politica nessa cidade quem é esse ser, qual transformação estudantil ele promoveu? quantos grêmios ele montou? aonde estava no pula catraca, nos debates de passe-livre, na vida politica da juventude nos ultimos anos?acusar é facil o dificil é reconhecer que essa crise que passou pela ules teve inicio na pior gestão dos ultimos 20 anos do Movimento Estudantil londrinense,a gestão que tinha tudo para dar certo menos o presidente.

shinai2001 | 10 de fevereiro de 2009 11:42  
Este comentário foi removido pelo autor.
shinai2001 | 10 de fevereiro de 2009 11:47  

mas o mais importante eh dizer que estamos prontos para ajudar a nova gestão da ULES, e deixar para traz todo o passado e pensar no futuro, garantir que a ULES volta a ser a entidade dos estudantes, representativa e forte, isso eh oq todos devemos fazer

shinai2001 | 10 de fevereiro de 2009 11:53  

naum respondeirei nada para o anonimo mas se quiser se apresentar e e me pergutar alguma coisa estarei disposto a responder.

issao | 10 de fevereiro de 2009 13:38  

Olá! Sou Issao Shimamura, o mencionado 1º tesoureiro da gestão que terminou em 2006. Fiquei perplexo com a carta que Denis Lima difundui na internet. O ex-secretário geral participou de todas as decisões que foram tomadas naquela época. E com a verdade ao meu lado digo, Denis nunca se manifestou contra nada do que era decidido. Na eleição de Diogo Takeo ele esteve presente. Bem como todos os que faziam parte da entidade, inclusive o presidente anterior, que coordenou os trabalhos (golpe???). O processo foi legítimo e contou com a presença de vários grêmios estudantis (ao contrário do congresso que elegeu a gestão atual).
O primeiro ano de gestão foi muito bom! A entidade estava presente em todas as esferas do movimento e pautava o sul do país nas causas estudantis. Fato comprovado com minha entrada na UPES e a de Diogo na UBES. Ambos em diretorias executivas. Sem contar outros membros que compunham o corpo das entidades. Protagonizamos também a luta contra a SEED e sua coordenadoria de grêmios que realizara um evento lobotomizador em Faxinal do Céu.
Sofremos sim intervenção de agentes externos. Diga-se de passagem ex-diretores da ULES que eram também nossas lideranças partidarias (aqueles que a mando de terceiros interessados transformaram o jornal informativo da entidade em propaganda barata a favor da venda da sercomtel).
Construimos o CONJUVE. Sem a ULES ele nunca teria saído do papel. O resultado foi uma atuação ínfima no mesmo. Ficamos sem espaço (isso sim é golpe).
Cansados da clara manipulação que havia dentro da ULES, os diretores que não pactuaram com as artimanhas políticas e interesseiras que a entidade sofria na época anunciaram sua saída. Primeiro Diogo, depois Libos e por fim eu.
Denis que era muito proximo dos usurpadores da ULES permaneceu. Levou nas costas uma gestão fantasma por longos dois anos. Tempo esse em que nunca consultou o estatuto da ULES, pois nada do que nele reza foi feito.
Pouco tempo antes de acontecer o congresso que elegeu a atual gestão, em conversas que tive com os agora membros da entidade, soube que Denis dizia ter sido eleito presidente da ULES por congresso. Como todos sabem, uma grande mentira. Outras mentiras: nunca transformamos a ULES em empresa e nem a fizemos fonte de renda pessoal. Basta ver o quanto enriquecemos (kkkkkkkk). Ninguém daquela gestão foi expulso. Por fim, acredito que a política estudantil deve ser feita com prática real. Com competência, automomia e sem mentiras.

issao | 10 de fevereiro de 2009 13:42  

Anonimato...
É onde a ULES esteve nesses últimos anos em sua gestão fantasma...
Buuuuu... (O.o)

Tu comentario será moderado la primera vez que lo hagas al igual que si incluyes enlaces. A partir de ahi no ser necesario si usas los mismos datos y mantienes la cordura. No se publicarán insultos, difamaciones o faltas de respeto hacia los lectores y comentaristas de este blog.

“O importante é que cada dia melhoramos mais, a perfeição é uma utopia; Mas a busca da perfeição é o que nos torna sábios”!!!
eqUIPE CAIXOte