terça-feira, 23 de junho de 2009

DIPLOMA, JORNALISMO E ESCÂNDALOS


Bom, começo essa postagem com um título polêmico. Mas importante para a reflexão. Pois os termos intitulados acima nos atentam para algumas perguntas:
ÉTICA? Qual ética?
Veja, quem acompanhou nos últimos dias o noticiário, viu que assunto do momento é o novo escândalo no senado, noticiado na região por este blog em primeira mão, e o escândalo envolvendo a campanha à reeleição do prefeito curitibano Beto Richa, do PSDB.
Mais que a vinda do presidente LULA a Londrina e a Copa das Confederações , o fato tomou proporções gigantescas no estado, principalmente na capital paranaense.
Para ver a dimensão dos fatos, tem gente (JORNALISTA) que defende o prefeito curitibano até em baixo d’agua com se fosse pago ou até mesmo uma “Tiete” do prefeito curitibano.
A outros que informam, ou especulam, que tem muita gente por trás dos ataques. As especulações vão desde pessoas próximas ao PMDB até membros ilustres do próprio tucanato paranaense.
Conforme um “blog tietero”, o senhor Beto Richa, é apenas uma “vitima”, não tem nada a ver com a situação ocorrida nos bastidores de sua campanha a reeleição. A outros que dizem que o fato mostra como é a atual prática eleitoral, fato que deve ser combatido e expurgado de todas as maneiras da Direita a esquerda, ou vice-versa.
Ai chegamos a seguinte situação, temos varias versões do mesmo fato, e, praticamente todas versões foram relatadas por “jornalistas diplomados”, mas em tese os mesmos não apresentam imparcialidade, transformando o “Jornalismo em politicagem”.
Com tudo, e pensando no assunto encontrei uma foto de autoria do amigo e repórter fotográfico Cleber Rocha, na qual retrata uma jornalista (ou estudante) com um cartaz lincando diploma a ética.
Então fica mais uma pergunta, ter um diploma é sinônimo ética? Ou, ética vem da índole da pessoa, reforçado em um curso de nível superior?
Se fosse assim, muitos de nossos políticos teriam ética, pois muitos tem diploma de ensino superior e todos são diplomados no momento de sua posse! Que coisa né!
É, falta ética para muita gente, com diploma ou sem!
Bom dia a todos.

4 comentários:

Historicizando | 23 de junho de 2009 21:24  

Danilo a ética assim como a educação vem do berço.

Diploma nenhum elimina dos indivíduos, que nascem com certa "marginalidade", a perversidade e o banditismo de sua essência.

Não estou dizendo aqui que A ou B seja bandido, não é isso.

Somente saliento que diploma não significa "aval da ética" ou "atestado de bom caráter" dos indivíduos.

Prova disso são os inúmeros políticos detentores de diplomas mas com "fichas sujíssimas".

Nem mesmo a cacarejada Láurea Acadêmica é sinônimo de ética. A ética repito, vem do berço.

A ética é a noção básica natural do homem que o capacita a discernir o certo do errado, a ética é transcendental. Indivíduos com desvios de personalidade, conduta e ou psique, jamais alcançarão um patamar que os possibilite a entender o certo ou o errado.

O curso superior serve apenas para lapidar as qualidades pré-existentes e aperfeiçoar os conhecimentos pelas áreas afins.

Nada mais.

Agora que é uma puta sacanagem o que fizeram com os Jornalistas é.

Espero que o mesmo aconteça aos nossos honoráveis magistrados, que liberem concursos para que "qualquer um" possa ser Juíz e ou Ministro, acabem com estes exames da OAB.

Como com o jornalismo, tem que se pensar no "Direito ao acesso ao Direito" da mesma forma que pensaram no "Direito ao acesso a liberdade de comunicação e expressão".

Lorena | 24 de junho de 2009 00:54  

Pois é, Danilo e André, como eu disse para o meu amigo Reinaldo Zanardi:

"Só penso o quanto vai piorar daqui para a frente. E não são os jornalistas o problema, mas sim os veículos, ou melhor, as empresas de comunicação.

Agora que o GM e o Supremo inventaram a liberdade de expressão "paga", onde qualquer um vai poder dizer o que "quiser" desde que fale o que o dono da empresa quer e, pior, recebendo para isso, vai ficar uma beleza.

O que eu fico mais p... da vida e saber que o STF usou um dos mais importantes conceitos da democracia em prol de uma elite que representa o quarto poder neste país."

Agora vocês imaginem, se hoje já é ruim, imaginem daqui pra frente.

E tenho dito.

Historicizando | 24 de junho de 2009 12:45  

Me lembrou a velha Elisabete, consagrando a pirataria como política de Estado na velha Inglaterra Ultramarina...

Arnaldo B. T. Martins | 30 de junho de 2009 21:13  

CARO AUTOR DO TEXTO, O MESMO SERÁ REPERCUTIDO EM MEU SITE WWW.PBURGENTE.COM.BR, COM OS DEVIDOS CRÉDITOS... EM PIMENTA BUENO - MINHA CIDADE EM RONDONIA, HA UM JORNALISTA DAS ANTIGAS. DESSES QUE CURSOU O PRIMÁRIOS EM TEMPOS DE LINOTIPO E MÁQUINA DE ESCREVER. POR MSN, EM NOSSO MODERNO TEMPO, ELE ME DISSE QUE "TANTO FAZ... APENAS OS QUE NASCERAM PARA ESCREVER PERMANECEM. O RESTO, SE CHEGAR, PASSA E VAI EMBORA... APENAS NÓS ESTAMOS PERMANECENDO"... CONCORDO COM ELE, APESAR DO PONTO DE VISTA DIFERENTE... BOM BLOG... FIQUEI FÃ...

Tu comentario será moderado la primera vez que lo hagas al igual que si incluyes enlaces. A partir de ahi no ser necesario si usas los mismos datos y mantienes la cordura. No se publicarán insultos, difamaciones o faltas de respeto hacia los lectores y comentaristas de este blog.

“O importante é que cada dia melhoramos mais, a perfeição é uma utopia; Mas a busca da perfeição é o que nos torna sábios”!!!
eqUIPE CAIXOte